ÁREA DE CONCENTRAÇÃO


A área de concentração do PPGHIS está referenciada em uma concepção sistêmica, em que o local é tomado como ponto de partida para refletir sobre variadas temáticas do conhecimento histórico, visando à compreensão da diversidade, das dinâmicas e a relação com outros espaços articulados de forma a ampliar o leque de possibilidades interpretativas que compõem dimensões sociais, culturais, políticas, econômicas, cotidianas de trajetórias de populações espalhadas no território baiano e brasileiro, observando suas peculiaridades e similaridades no grande mosaico histórico-cultural do Estado, do País e do mundo.

Dessa forma, o PPGHIS está organizado em duas linhas de pesquisa:

Linha I - Estudos Regionais: Campo e Cidade, que abriga estudos diversos sobre a relação campo/cidade, considerando experiências, cotidiano, identidades, religiosidade, estratégias de sobrevivência das populações urbanas e rurais e estudos sobre cultura e memória, contemplando também estudos sobre cultura, memória e leituras sobre o campo e a cidade. Pensar o local e o regional significa considerar também as relações de gênero, poder, educação, trabalho, raça, etnia e classe. Implica ainda considerar as dimensões estéticas da cultura como literatura, cinema, teatro, música e fotografia;

Linha II - Estudos sobre Trajetórias de Populações Afro-brasileiras, que reúne pesquisas diversas sobre experiências, cultura, cotidiano, memória e identidades das populações afro-descendentes. Está aberta para estudos sobre formação e diversidade étinica-cultural, diversidade religiosa, referenciais identitários, memórias da África e da escravidão. Contempla também estudos sobre populações e comunidades negras durante a escravidão e no pós-abolição.